Viagem a Marrakesh - 2ª parte

Viagem a Marrakesh - 2ª parte

No soy un influencer #2 - Marrakh A leer Viagem a Marrakesh - 2ª parte 7 minuto

E seguimos viagem pela ‘cidade vermelha’ - nome pelo qual também é chamada porque todos os prédios têm a mesma cor terrosa.

E este sim, é o temas DOS TEMAS! Aquele que todas nós queremos saber sobre antes de viajar [simmmmm é o que estão a pensar]:

Hotéis e Restaurantes!

Comecemos pelos Hotéis...

Toda a gente me dizia que para primeira visita a Marrakesh era obrigatório ficar alojada numa riad na zona da Medina e de preferência perto da vibrante praça Jemaa el-Fna.

Como vou sempre guardando muitas dicas no IG, a minha escolha estava feita, @travelmarrakech não fosse estar cheio e ter de procurar outra alternativa. A verdade é que sou muito cautelosa nos meus planeamentos, até porque tenho de ter alguns cuidados com a alimentação e achei melhor escolher um Hotel.

Respeitei as dicas e cheguei ao @lesjardinsdelakoutoubia. Fica localizado mesmo ao lado da Mesquita Koutoubia e a um passo da praça principal Jemaa el-Fna. Os quartos são muito confortáveis, os funcionários super simpáticos e prestáveis, o pequeno almoço é excelente, a piscina da entrada é arrebatadora e penso que a relação qualidade/preço é óptima, claro que tudo depende de quando se marca [ isso todas nós já sabemos, mas tive comparações directas com amigas que foram na mesma altura e que pagaram mesmo muito menos por terem planeado com antecedência ]

Como adoramos conhecer Hotéis, viver um bocadinho outra experiência e claro, absorver esta decoração típica que nos deixa de boca aberta em cada canto que vamos, super luxuosa e com pormenores incríveis marcamos almoço em vários hotéis de luxo.

Hotel La Mamounia Marrakech - uma entrada num jardim, seguida de um hall majestoso e impressionante onde é proibido fotografar. Seguimos para a piscina, mas não sem antes percorrermos os jardins intermináveis e muito bonitos. Almoço agradável, funcionários incríveis que em conversa me explicaram que a melhor altura do ano para ir a Marrocos é na primavera e outono.  

Hotel Mandarim Marrakech - depois de uma entrada que nos faz sentir bem pequeninos, passamos para um hall lindo de morrer. Fomos até à zona da piscina que na verdade não é muito grande proporcionalmente aos lagos sem fim que vemos. Uma paz indiscritível. Fiquei de olho particularmente numa parede forrada a flores que era só um sonho em qualquer casa. 

Hotel Royal Mansour - fomos almoçar antes de ir para o aeroporto e não sei porquê mas foi o que mais gostei. A entrada imponente com árvores de laranja amarga [que é considerada símbolo da cidade], um hall aberto, cheio de luz e zonas criadas para nos sentarmos e descansarmos. Tectos que não há palavras para descrever e quando se sai à rua… jardins labirinticos onde nos queremos mesmo perder [e é fácil perdermo-nos]

Para acabar em bommm… RES-TAU-RAN-TES!!!

Primeira dica [como se não soubessem já] marcar antes!

Nomad comida boa, super simpáticos e prestáveis em adaptar o meu prato a mais simples. Com borrifadores automáticos de água que bem precisamos.

Café des Épices não consegui ir mas, fica mesmo do outro lado da praça, é do grupo do Nomad e também fazia parte da minha lista. 

Le Jardin tinham me dito para ir almoçar mas acabou por fazer sentido ir jantar e não desiludiu em nada, antes pelo contrário. Adorei! Um ambiente calmo mas muito romântico. Candelabros altos. Entrada literalmente pela ‘porta pequena’ [quem já foi vai entender quem não foi tem de ir] mas tudo em grande, desde o atendimento, a comida ao espaço. 

Não resisti e voltamos durante o dia, mas porque havia uma razão a minha ‘informadora’ tinha me dito que lá dentro havia uma lojinha de vestidos de uma estilista de Marrakesh imperdíveis. Fiquei a saber que ali é apenas o outlet, mas deram-me o cartão da loja no centro [que aparentemente perdi, mas se encontrar prometo partilhar]

Bô-Zin estou a tornar me repetitiva mas é a verdade! Funcionários sempre todos tão mas tão simpáticos. Se queremos deixar a poeira para trás e vestir aquele vestido mais ‘pipi’ é aqui o sítio certo. Este restaurante é bem animado. Grande e um bocadinho mais afastado do centro. Comida mesmo muito boa e com direito a muita animação. Tambores e Dj fazem o ambiente ideal.

E como dizem… o melhor fica para o fim!

Comptoir sem dúvida o meu favorito!

Se o último jantar já tinha sido animado este foi animadíssimo. Uma verdadeira festa durante todo o jantar. Com dois pisos, mas pareceu-me indiferente onde ficar. É musica, dança do ventre e boa disposição pelo restaurante todo durante toda a refeição, que por sinal era óptima.

O piso de cima vira discoteca no fim de jantar. Danças em cima das mesas, coreografias e muita animação. Fica sem dúvida no meu top. 

Let's talk about... compras!

Já sei que outro tema que gera sempre muita curiosidade são as compras, mas poupo-vos as carteiras porque não era o meu propósito.

Penso que só comprei mesmo o vestido [ahhh e uma malinha] que já devem ter visto nos nossos stories [e já seiiiii prometo ver o nome da loja]... e que ficou simplesmente incrivel com os nossos brincos lindões - que arrasam em qualquer look:)

O que levei na mala mais do que chegou para os dias corridos. Roupa fluida, vestidos longos, muito linho que já sabem que é dos meus materiais favoritos e por isso não faltou a camisa @imma.

Sobre fatos de banho e para ‘vestir a camisola’ levei o meu biquini favorito da @latitid que não poderia respeitar mais a palete de cores de Marrakesh [mas com brilho].

Segurança

Por fim, e porque a viagem já vai longa, perguntaram-me muito sobre segurança. Não fui sozinha, mas achei tudo muito tranquilo.

Dicas óbvias como respeitar os costumes, tentar não andar com as pernas muito à mostra, nem os ombros são importantes.. mas confesso que tento sempre, por respeito às culturas, mas não achei essencial.

Senti que ninguém está propriamente para nos assaltar até porque andei sempre com os nossos anéis da tribo bem douradões e aquele conjunto de argolinhas que vocês já conhecem. O que se nota é que sempre que conseguirem vão pedir dinheiro, mas em troca de favores, como levar-nos à porta de algum sítio que não encontramos, e isso já me parece justo, certo?

Ficou muito por ver e tenho a certeza que voltar vai fazer parte da minha lista, até porque não fui ao deserto Saara e dizem que é uma oportunidade que não se pode perder. Pelo menos para fazer check na lista.

Espero que tenham gostado desta viagem e se forem a estes sitios ou outros, partilhem porque o segredo é sempre partilhar o que é bom!

FIM!

Beijo, Beijo

Envíos Gratis

Envíos gratis a Portugal Continental para Compras Superiores a 100€

Suscríbete a nuestro boletín

¡Suscríbase para recibir actualizaciones, acceso a ofertas exclusivas y más!